Fonte: AllMusic
Tradução e adaptação: Equipe Portal Demi

Pouco antes do lançamento da nova era para “Tell Me You Love Me”, Demi Lovato cedeu uma entrevista para a MTV News para discutir seu sexto álbum e acabou o comparando seu novo material com “Stripped” de Christina Aguilera, “Stripped” lançado em 2002. Lovato pretendia comparar o destaque da influencia pesada de R&B moderno do álbum, mas os dois discos também compartilham uma carnalidade sincera que as vezes parece um pouco franca demais. Não é só que Lovato não consegue resistir de encher suas letras de palavrões – o álbum esta cheio de conjugações de f****** estando tanto nas baladas quando nas músicas uptempo – mas ela dispensa suavidades ao longo do álbum, implorando um colega que eles deviam estragar a amizade (“Ruin the Friendship”) e acabarem na cama, ou contando a um novo amor que “lucky for you, I’ve got all these daddy issues” (para sua sorte eu tenho todos esses problemas de papai – em tradução literal.). Sutil as palavras não são e enquanto a musica ocasionalmente combina com esse tom brincalhão – “Daddy Issues” grita com suas notas e sintonia pulsantes. – no geral, “Tell Me You Love Me” é mais sutil musicalmente. As afirmações de Lovato que “Tell Me You Love Me” tem grande influencia de R&B se provam verdade, e também não possui uma alma monocromática. O hino de empoderamento “Sorry Not Sorry” abre o álbum e o álbum vai de pegadas gospel e soul a sedutoras e quentes músicas até incríveis baladas feitas para mostrar cada movimento de diva de Lovato. Embora exista um fantasma de alma tradicional enlaçadas no álbum, a produção é firmemente moderna, cheia de detalhes de alusões ao ritmo de hip-hop. É um som que se adéqua a Lovato, que nunca se definiu como uma cantora retro de Soul, mas reutilizou sons mais antigos para uma nova audiência. Ela geralmente faz isso com uma levada de pop, mas com sua boa superfície, músicas bem construídas e as performances controladas de Lovato – todos os elementos que mais que compensam seus tropeços líricos, “Tell Me You Love Me” sugere que soul talvez seja o forte dela.

NOTA: 3,5/5 (70/100)